segunda-feira, Julho 19, 2010

Louça das Caldas

Há muitos anos, era ainda uma criança, lembro-me de haver em casa dos meus pais, algumas peças de faiança popular portuguesa oferecidos por alguém, lembro-me particularemente bem, de um prato com um ovo estrelado, um chouriço e um pão, e ainda hoje adoro chouriço assada, ovos estrelados com sal e pimenta e então o pão, desse nem se fala.

Em Portugal, temos pão para todos os gostos e sabores, e o melhor é nem falar da vulgar carcaça, a não ser se fôr aquelas cozidas em forno de lenha, mas temos o pão de mistura, o pão alentejano, que se come deliciosamente simples, ou molhado em azeite e alho, o pão de Mafra o célebre pão saloio, e indo por aí acima, temos as regueifas, as broas de milho, as de centeio, a broa de avintes, as vianinhas, eu sei lá uma variedade infinda, que adoro e como com prazer.

Claro que não vou dizer com toda a certeza que foi por causa daquele prato de faiança portuguesa que fiquei admirador de algo tão simples e saboroso como os nossos enchidos, o pão e os ovos.

Mas a faiança portuguesa, com especial incidência na louça das Caldas (tanto a brejeira como a normal) e da Fábrica Bordallo Pinheiro são certamente ícones e símbolos do que melhor se faz em Portugal.

Relativamente à louça Bordallo Pinheiro, tenho especial apreço pelos sapos e rãs, e por todas as figuras de animais, mas hoje deixo-vos com este Zé Povinho agarrado a uma malga...

Meus amigos tenham um bom ínicio de semana!
Posted by Picasa

1 comentário:

voyance disse...

Esta postagem gostaria de spam e outros comentários são graças bom para compartilhar toda a informação é boa.